.as minhas pegadas...

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.relógio...

.contador...







.mais sobre mim...

. Nome...Puppydog
. Idade...17
. Paixões...Cães (especialmente o meu Fox), livros, desenhar, ouvir música, conhecer gente nova
. Livros...Harry Potter (mais uma fanática...), Código Da Vinci, Anjos e Demónios, A conspiração, Fortaleza Digital, Eragon, Eldest, A anatomia do segredo, O Enigma Vivaldi, Assassini, Verónica decide morrer
. Música...Simple Plan ;), Linkin Park ;), James Blunt, Daniel Powter, Green day, Yellowcard, flipside, evanescense, Nickelback
. Defeitos...Tímida, preguiçosa :PpPp,um pouco desorganizada
. Qualidades...Amante de todas as formas de vida (excepto aranhas), criativa, curiosa, inventiva, amiga, sincera
. Sonho...vir a ser veterinária

.pegadas recentes...

. desapareceste...

. Fox...

. ...

. gatos no acampamento

. Vamos ajudá-los

. Muschi e Sherlock

. Estou triste...

. Parabéns!!

. Finalmente...

. Nunca mais...

.outras pegadas...

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.links...

"O erro da ética até ao momento, tem sido a crença de que só se deve aplicá-la em relação aos Homens"

Dr. Albert Schweitzer


"Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais e nesse dia, um crime contra um animal será considerado um crime contra a Humanidade."

Leonardo Da Vinci


"Enquanto os homens massacrarem os animais, vão-se matar uns aos outros. Na verdade, aquele que espalha a semente de morte e de dor não pode colher amor e alegria."

Pitágoras




Sábado, 18 de Março de 2006

Um dia triste...

Sexta-feira, dia 10 de Março, foi um dia muito triste...

 

Eram cerca de 6 horas da tarde quando a minha vizinha veio bater à minha porta e disse que estava um gato morto na cave dela, e não sabia se era meu. Pensei logo no Puck que não tinha aparecido para comer. A primeira coisa que fiz foi perguntar-lhe se o gato era amarelo...infelizmente era.

 

O meu pai foi busca-lo e quando chegou cá fora disse com uma voz muito triste: “ele morreu há pouco tempo, ainda está quente...”. De repente pô-lo no chão e disse que, apesar do gato não ter reacção, ainda estava a respirar.

 

Ele devia ter comido alguma coisa envenenada, pois estava a babar-se, tinha os arredores da boca toda molhada.

 

Trouxemo-lo para casa e, subitamente, quando estava a olhar para o meu Puck ele abriu os seus grandes olhos amarelos, muito depressa e ficou a olhar muito espantado. Depois começou a miar muito alto, uns gritos de agonia, ele estava com dores...

 

Como não podíamos fazer grande coisa decidimos dar-lhe um desparazitante para gatos, já tinham morrido por aqui alguns gatos por causa das lombrigas..... Tínhamos uma esperança vã de que fosse esse o problema, pois assim podíamos salvá-lo... mas os sintomas eram muito diferentes, quando o problema são os parasitas os gatos deixam de comer aos poucos até não comerem mais nada, depois andam dias e dias abatidos até morrerem, mas o Puck andava esperto e comia bem... mesmo assim decidimos tentar com o medicamento.

 

O gato não conseguia levantar-se, mas ele insistia... percebi que ele tentava ir à taça da água e, então, dei-lha. Depois de beber muita água ficou mais calmo e deitou-se.

 

Eu e o meu pai não saíamos de perto dele e fazíamos-lhe festas ara o acalmar enquanto ele alternava por fazes de calma e fazes mais agitadas, quando tinha dores, em que ele se contorcia a miava de aflição.

 

O meu pai chorava, aquele era, de todos os gatos que tivemos, o que ele mais gostava... Eu não chorei...acho que já estou tão habituada a ver os meus animais morrer que já fico mais ou menos conformada quando estas coisas acontecem...

 

De repente, enquanto ele se contorcia no meio de um ataque de dores, o gato parou de se mexer...de respirar...foi então que ele deu uma golfada de ar, que mais parecia um soluço...O meu pai disse:"foi o último suspiro..."... No entanto o Puck deu mais um suspiro....e outro...e outro...até que recomeçou a respirar, a principio desreguladamente e depois de forma mais controlada.

 

O gato, apesar de desmaiado, estava a respirar normalmente, daí a poucos minutos voltou a acordar. Levá-mo-lo para o meu quarto, para a frente do aquecedor, pois ele tinha as patas muito frias...

 

Estas crises aconteceram mais umas cinco vezes: o gato estava melhor, vinham as dores agonizates e ele desmaiava, parava de respirar, poucos segundos depois recomeçava a respirar, começava por mexer uma ou outra pata e acordava...

 

Eu e o meu pai tínhamos uma esperança fantasiosa de que o gato pudesse sobreviver, afinal já o tínhamos dado por morto seis vezes (quando o encontramos e de cada vez que ele desmaiava) e ele voltava sempre a ficar melhor... infelizmente era só esperança, era fé, era talvez uma forma de suportarmos melhor a situação, com mais alento... Depois de muito sofrer o meu Puck desmaiou...mas desta vez, apesar de eu olhar atentamente para ele à espera de o ver respirar e apesar de ele se mexer de vez em quando, ele não voltou a respirar...eu olhava para o relógio para ver quanto tempo estava ele sem ar, ainda com esperança, esperança infrutífera, que ele se safasse...mas o tempo passou, passou, passou e não voltei a ver aqueles grandes olhos amarelos...

 

Aquele foi m gato muito especial, diferente de todos que já tive... meigo, muito preguiçoso, com um miar muito fora do comum... gordo, grande, (daí a sua alcunha de “Peru”, dada pela minha manita Kita quando se deparou com aquela “abantesma”, como o meu pai carinhosamente, por vezes, lhe chamava) amarelo e com uma particularidade: nasceu com a ponta do rabo partida, em forma de L.

 

Só sei que nunca vou esquecer o meu Puck nem aqueles seus meigos e redondos olhos amarelos que eu tanto gostava...

 

Puppydog, 18 de Março, 22:42(Sernelha/Coimbra)

publicado por blackdrop às 22:41
link do post | deixa a tua pegada... | favorito
|
13 comentários:
De Anónimo a 6 de Abril de 2006 às 11:28
Só voltei para te dizer que o cãozinho que tens a seguir ao teu nome, no final (data) está o máximo!Kita
(http://azuleazul.blogs.sapo.pt/)
(mailto:tricia20@iol.pt)
De Anónimo a 1 de Abril de 2006 às 00:37
Quase chorei no final, ao ver a fotografia do "nosso" gordo Puck, o meu afilhado, que eu, carinhosamente, chamava de Perú. É muito difícil perder um animal que acompanhámos durante a vida e que nos deu a sua companhia também... e é ainda pior quando estamos do lado deles, a vê-los agonisar de dor, como foi o caso do Puck. Doía-me o coração vê-lo assim, como ele estava... por isso a certa altura eu disse que era melhor que ele morresse de uma vez... porque via o seu sofrimento e não queria que ele sofresse mais. Como é possível haver pessoas que pensam que os animais são coisas, sem sentimentos???? Nunca vi uma coisa assim... quando parecia morto, voltava como que por milagre a mexer-se, a respirar... ele agora já não sofre, tenta pensar nisso quando estiveres triste por causa dele. E ha que recordar os bons momentos que ele nos deu. Assim ele estará sempre presente. Um beijinho amigo da madrinha do Puck.Kita
(http://azuleazul.blogs.sapo.pt/)
(mailto:tricia20@iol.pt)
De Anónimo a 28 de Março de 2006 às 21:14
Oi!
K bom saber k tens uma gata grávida pois gatinhos bébes são sinónimo de alegria e mt trabalho ;-).
Bjuss.:DraikinhaDraikinha
(http://www.animaisnossosamigos.blogs.sapo.pt)
(mailto:draik@sapo.pt)
De Anónimo a 28 de Março de 2006 às 20:58
Oi obrigada por visitares o meu blog!
O teu é mt giro e é pena o k se passou kom o teu gatinho.A verdade é k tbm me custou mt kuando perdi o meu primeiro animal de estimação.
Bem por agora é td e sabes keria fazer-te uma pergunta:
Sabes o meu blog sobre os simple plan?Vou apaga-lo e estou a pensar fazer outro noutro servidor tipo um club de fãns.E keria saber se tu kerias ser uma das gerentes.
Rpd Bjuss -=|˵z¡ñ|-|ä|=- -=|˵z¡ñ|-|ä|=-
(http://euzinhamesmo.blogs.sapo.pt)
(mailto:morangos__becas__fan@sapo.pt)
De Anónimo a 28 de Março de 2006 às 19:50
Lamento mto o que aconteceu ao teu gatinho, mas nessas alturas o melhor é levar o animal ao veterinário. Ele aguentou-se tanto tempo podia mto bem ter se safo se estivesse em mãos profissinais.

Formiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)
De Anónimo a 26 de Março de 2006 às 21:29
Oi miguinha!
Nem sei o k dizer, os meus sentimentos para ti e para a tua familia e mtsª felicidades.
Para compensarem esta perda acho k devias de adoptar outro gatinho pois assim a dor era menor.O meu cão morreu em Maio ou Julho à 2 anos e em Outubro desse mesmo ano eu adoptei outro cãozinho.
Bjuss e mtsª felicidades.:Draikinha

P.S.:Tenho-te adicionada já à mt tempo.;-) Draikinha
(http://www.animaisnossosamigos.blogs.sapo.pt)
(mailto:draik@sapo.pt)
De Anónimo a 22 de Março de 2006 às 19:35
Não tenho muitas palavras para te dizer a não ser que entendo perfeitamente o que estás a sentir.Só quem nunca perdeu um animal com quem conviveu não entende isso.Só tens de pensar que ele foi muito feliz contigo.
beijinhos kaldinhas
(http://kaldinhas1.blogs.sapo.pt/)
(mailto:kaldinhas@sapo.pt)
De Anónimo a 19 de Março de 2006 às 23:04
Olá. Imagino como deves estar triste, tb eu esta semana perdi o meu amigo rex. Já passou quase uma semana e eu não posso sequer falar nele q começo logo a chorar. Bjsbia
(http://protectoresanimais.blogs.sapo.pt)
(mailto:apaa_caldas@sapo.pt)
De Anónimo a 19 de Março de 2006 às 22:07
:( os animais são nossos grandes amigos e é muito dificil dar-lhes o último adeus :(
mas o puck cumpriu o seu papel nesta vida.. deu cor À familia que o acolheu e aqueceu-os com os eu carinho e fidelidade!
beijso na tua soul***Paula
(http://www.mysoul.no.sapo.pt)
(mailto:mysoul_05@hotmail.com)
De Anónimo a 19 de Março de 2006 às 13:30
Olá Puppy, é triste deparar-me logo com uma situação destas. É um mistério saber porque é que o teu Puck deu tantas vezes sinal de vida, foi um gatinho muito corajoso e resistente. Eu também passei por uma situação idêntica, o meu Morango também morreu envenenado quando eu tinha 4 anos mas também nunca me esqueci desse momento. É nestas alturas que o nosso interior fica todo em revolta, e procuramos logo saber quem terá sido o desgraçado que fez tal obra. Digo-te, a morte de um animal torna-se, por vezes, tão doloroso quanto a de uma pessoa muito querida. Pensa que aquele último olhar que o Puck vos deitou foi, certamente, para levar uma última imagem vossa para o seu outro mundo, não vos queria esquecer. Um beijo reconfortante!Cláudia
(http://www.timonmataiotez.blogspot.com)
(mailto:claudiapcs@sapo.pt)

Comentar post