.as minhas pegadas...

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.relógio...

.contador...







.mais sobre mim...

. Nome...Puppydog
. Idade...17
. Paixões...Cães (especialmente o meu Fox), livros, desenhar, ouvir música, conhecer gente nova
. Livros...Harry Potter (mais uma fanática...), Código Da Vinci, Anjos e Demónios, A conspiração, Fortaleza Digital, Eragon, Eldest, A anatomia do segredo, O Enigma Vivaldi, Assassini, Verónica decide morrer
. Música...Simple Plan ;), Linkin Park ;), James Blunt, Daniel Powter, Green day, Yellowcard, flipside, evanescense, Nickelback
. Defeitos...Tímida, preguiçosa :PpPp,um pouco desorganizada
. Qualidades...Amante de todas as formas de vida (excepto aranhas), criativa, curiosa, inventiva, amiga, sincera
. Sonho...vir a ser veterinária

.pegadas recentes...

. desapareceste...

. Fox...

. ...

. gatos no acampamento

. Vamos ajudá-los

. Muschi e Sherlock

. Estou triste...

. Parabéns!!

. Finalmente...

. Nunca mais...

.outras pegadas...

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.links...

"O erro da ética até ao momento, tem sido a crença de que só se deve aplicá-la em relação aos Homens"

Dr. Albert Schweitzer


"Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais e nesse dia, um crime contra um animal será considerado um crime contra a Humanidade."

Leonardo Da Vinci


"Enquanto os homens massacrarem os animais, vão-se matar uns aos outros. Na verdade, aquele que espalha a semente de morte e de dor não pode colher amor e alegria."

Pitágoras




Domingo, 13 de Agosto de 2006

...

A estrada ficou suja de sangue, e pelas marcas via-se que ele não tinha tido morte instantênea, ainda andou um pouco, provavelmente sem perceber o que lhe tinha acontecido...Foi tudo tão rápido, algo com uns olhos muito brilhantes na noite passou-lhe por cima e seguiu o seu caminho, sem parar sequer um instante...


Na segunda feira passada, dia 7, um dos meus gatos morreu, o meu lindo Muschi foi atropelado por algum idiota que nem parou, nem se preocupou com o que acabara de acontecer.Ele ainda não tinha 4 meses...


Sei que acontecem acidentes, por vezes não há tempo para travar, ainda há umas semanas a Kita (dos Pensamentos Azuis e Amigos Indefesos) atropelou sem querer um gatos que se atravessou à frente do carro, mas ela ia devagar e parou para ver se ainda havia salvação para o gatinho. Ela chorava e tremia, realmente chocada e preocupada com o que tinha acontecido, mas a atitude indiferente deste condutor foi a de uma pessoa sem coração...


Apesar de ninguém ter presenciado o acidente, excepto o próprio Muschi e o assassino, sei que foi assim que aconteceu, pois meu pai estava no meu quarto (que fica mesmo de frente para a estrada) a jogar computador, mesmo ao lado da janela aberta e com a persiana escancarada, estavam umas pessoas na borda da estrada, a conversar ao fresco depois de uma caminhada nocturna.


Meio minuto depois de se terem ido embora fui ver se o meu cão, o Fox, estava lá por fora, para o trazer para dentro, pois já era noite, cerca das 22h, quando vejo os meus gatinhos gémeos, o Sherlock e o Muschi, que sabia andarem a brincar no jardim, enquanto que o Sherlock andava nas escadas vi que o Mushi estava deitado no meio da estrada, de costas para mim, e a mexer o rabo, pensei que estava a descansar. Achei um bocado estranho, ele nunca teve a mania de se deitar no meio da estrada, fui buscá-lo já que aquele não era o lugar mais apropriado para tirar uma soneca...


Quando cheguei mais perto dele chamei-o, mas ele não se mexeu, estava imóvel, achei estranho...até que vi o sangue, uma pequena mancha redonda ao pé da cabeça, e à volta marcas em forma de pêlos (de ele se ter mexido).


O meu coração disparou, toquei-lhe mas ele já não tinha qualquer reacção, estava morto...
Fui a correr ter com o meu pai e disse-lhe que o Muschi tinha sido atropelado, a princípio não acreditou, pensava que estava a gozar, mas eu disse-lhe "olha pra estrada" e então ele viu-o, ali, deitado,imóvel, morto...


Aquilo aconteceu naquele meio minuto, entre a saida das pessoas e eu abrir a porta, e o meu pai, ali ao pé da janela, em silêncio não ouviu sequer uma travagem. Ninguém parou, ninguém se importou...excepto nós, a família do Muschi...


Fomos logo buscar o gatinho, para o enterrar, quando abrimos a porta deparámo-nos com uma cena curiosa: O Sherlock, irmão gémeo do Mushi, estava ao lado do cadáver a lamber o seu maninho...tirámo-lo dali, depois o meu pai enterrou o Muschi.


Cerca das 00:30, quando a minha prima Kita chegou, dei-lhe a notícia, ela gostava tanto do Muschi quanto eu, ele era como que partilhado por nós. Quando ele nasceu, depois de muito tentar arranjar um dono, não achei ninguém que ficasse com ele, então a Kita, que já estava muito afeiçoada a ele, propôs-me ficar com ele que ela dava-lhe comida, pois o pai dela não queria mais gatos.

Sherlock e Mushi a mamar na Lucky (mãe)


O meu pai aceitou na boa, ele adora animais, e não se importava nada de ficar com outro (na altura ficámos com 5, mas o Aruk desapareceu algum tempo depois). Apesar da Kita ter comprado umas latas de comida ao princípio, eu disse-lhe que não era preciso, pagar a alimentação do gato, nós considerávamo-lo nosso, tal como todos os outros gatos. Como as nossas casas são apegadas (a minha e da Kita) ela via-o quase todos os dias. Sei que foi muito duro pra ela, tal como pra mim perder o Muschi...


Havia depois outro problema, o Sherlock... O manos sempre foram muito dependentes um do outro, estavam sempre juntos, e se se viam sozinhos desatavam a miar. Apesar dos gatos costumarem ficar lá fora de noite, deixei o Shelock e o Draco (irmão mais velho) cá dentro, pra meu pequenino não ficar sozinho.

Muschi e Draco


Ficaram os dois a dormir durante algum tempo em cima da mesa da cozinha, mas essas 2h da manhã, quando me ia para deitar, eles despertaram enquanto que o Draco queria ir lá para fora (e eu deixei-o ir) o Sherlock pôs-se a miar, vendo que o seu companheiro de brincadeiras, que o seu adorado maninho não estava ali para lhe fazer companhia, tentei ir deitar-me mas depois de várias tentativas de o deitar na sala, ou deixá-lo miar até se calar, deixei-o dormir no meu quarto, apesar de não gostar de dormir com gatos (quem dorme comigo é o meu cão, o Fox), pois eles ronronam muiro alto e eu só durmo em silêncio quase absoluto, e para alémdisso eles são muito madrugadores, mas fiz uma excepção.


Como já esperava, às 6h da manhã o meu "Lockito" acordou e estava eléctrico, não se acomodava, morta de sono tirei-o do meu quarto, mas ele miava, miava e miava,então o meu pai pô-lo lá fora para ele brincar à vontade. Apesar de ter miado um pouco, acomodou-se um tempo depois.


Agora, apesar de dormir lá fora sem miar, está um pouco dependente de nós. Quando quer dormir, tudo bem, mas quando está desperto e não vê ninguém põe-se a miar, então anda sempre atrás de nós e ficou muuuuito meigo. Mas de vez em quando lá volta aquela vozinha, que eu já conheço tão bem, a miar, coisa que antes da morte do Muschi era muito raro.


Sherlock e Muschi

Às vezes as pessoas dizem, depois de terem perdido um, que não querem ter mais animais, pois estes acabam por morrer e os donos sofrem, mas eu nunca pensei assim, se algum pet morre, quero logo arranjar outro, pois mais vale que eles sejam felizes, nem que seja por pouco tempo, do que sejam mortos à nascença, ou andem por aí nas ruas, à fome e ao frio, ou que estejam numa jaula minúscula e impessoal de um canil.
 


O meu Muschi morreu, mas não de maneira surpreendente e inédita, antes dele morreram da mesma maneira o Pantera, o Bóris, a Tuchinha, o Milú, o outro Milú, o Joli, a Fofinha, o Booky (estes 2 últimos cães eram dos meus vizinhos) e tantos outros cães e gatos, cujos nomes já esqueci... Esta estrada, esta recta que tenta os condutores irresponsáveis a pisar o acelarador com mais força, sem que estes se preocupem com o que possa acontecer. E desta maneira, de tempos a tempos, mais um animal é apanhado nesta armadilha mortal...

sinto-me: blue...
música: "Worst Day Ever"-Simple Plan
publicado por blackdrop às 23:19
link do post | deixa a tua pegada... | favorito
|
10 comentários:
De * a 14 de Agosto de 2006 às 23:36
Lamento mto o que aconteceu:( Tb já tive uma cadelinha que morreu atropelada à porta de casa, mas neste caso a pessoa parou. Só que já não havia nada a fazer, foi morte imediata.

Jinhos****
De siri a 17 de Agosto de 2006 às 14:23
OHHH que triste o teu Mutshi =( tao fofo x.x
tenho muita pena dele =( as pessoas sao mesmo crueis x.x

olha eu sou a dona do site: SIRI fiz um blog para as minhas gatas :P uma maneira de falar de animais ja que adoro e fazer um mini dia a dia delas estas add la =) se kiseres comenta eu e elas ficaremos contentes ^^ bjinho
De Kita a 20 de Agosto de 2006 às 22:52
Não vou dizer mais grande coisa sobre o assunto, pois já sabes o que penso pelo que conheces de mim e pelo meu artigo no blog também sobre o Muschi. Ele será sempre O gato, será sempre único, sei que nunca vou ter outro assim, nem nunca algum outro animal o poderá algum dia substituir. Era mesmo um gato extraordinário... queria tentar afeiçoar-me ao Sherlock como afeiçoei ao Muschi, mas temo que isso nunca vá acontecer, apesar de ele também ser muito fofo.

Bem, é melhor parar por aqui senão ainda começo a chorar a sério (eu bem tento não o fazer, mas quando vejo ou falo algo sobre o Muschi é quase inevitável... eu nunca gostei de outro gato como dele... bem, talvez só do Tchanoka, mas como esse não morreu perto de mim, desapareceu, não custou tanto...).

Um beijinho, manita... gostei de ler o que escreveste sobre o nosso "atiradiço a pernas" :) e de uma das fotos, que parece que ele está a olhar o horizonte... não me lembro dessa foto, mas está linda. Como ele era. E como sempre será no meu coração.

(Já podes vir da sala, para onde eu te "escorraçei" para escrever isto à vontade, no teu próprio pc lol).

Kita
De Kita a 20 de Agosto de 2006 às 22:57
Esqueci-me... sobre a porcaria de estrada que temos aqui à porta, como já uma vez te disse, vi uma vez no 24 horas que há um site para denunciar pontos negros na estrada, depois acho que contactam com as câmaras municipais para eles fazerem algo sobre o assunto. Hei-de procurar o tal site e escrever lá. Tou farta desta recta. A sério. Mas temo que possam nem sequer se importar muito com o assunto, uma vez que foram "só" animais que aqui morreram por causa da velocidade que passam aqui. Se calhar só farão algo quando alguma criança for atropelada também... (o que também já ia acontecendo...mas pronto).

Küsse für dich.

De mímica a 23 de Agosto de 2006 às 21:11
Lamento mt a morte do teu gatinho. A minha prima Janete teve um cão o Cuca k tb morreu atropelado por 1 tractor. Eu adorava akele cão com 1 olho vesgo e meio perneta.
De mímica a 23 de Agosto de 2006 às 21:12
O meu pai tb atropelou 1 cão sem kerer. Ficou traumatizado.
De Cláudia a 26 de Agosto de 2006 às 14:57
É triste a irresponsabilidade desses "ANIMAIS". Será que não há um pingo de humanização nessas cabeças ocas? Só uns anormais é que fazem uma coisa destas. Sinto muito a perda, acredita que sinto porque vejo isto sempre como se fosse algum dos meus animais... Cuida bem do Lockito porque ele merece todo o teu incondicional apoio. Um enorme beijo***
De Sílvia a 30 de Agosto de 2006 às 17:53
Tenho tanta pena! Mas sei que enqto viveu foi mto feliz e bem tratado.
Tenho tanto medo que aconteça o mesmo às minhas gatas! O que vale é q mesmo em frente da casa, é raro tenho um jardinzinho, e elas vão para lá. Não costumam ir para a rua.
Mas ontem, morreu um gatinho de uma vizinha , que foi morto por 2 cães... Enfim! Não quero nem pensar!
www.sunshine.blogs.sapo.pt
De Rute a 19 de Setembro de 2006 às 21:07
tens todo o meu apoio p o k precisares, somos companheiras de blogs (lol) se precisares de alguma coisa k eu posso fazer.... tenho dois gatos k AMO e n imagino a vida sem eles. ***
De golfinha a 26 de Setembro de 2006 às 13:14
oi, só agora tive oportunidade de cá vir!isso é horrivel... tb tive um cão q morreu atropelado mesmo em frente à minha porta... é uma dor mto grande qdo se perde um animal q já faz parte da familia....
há 2 semanas uma cadelinha teve uma sorte bem melhor, inda n tem 2 e andava abandonada e sozinha, a minha ~mãe pra n lhe passar saiu do carro para a tirar da rua, ela entrou logo pro carro e deixou a minha sem coragem de a deixar no mesmo sitio... e... llevou-a pra casa!!! chama-se flor e é uma fofura!!!
jinhus

Comentar post